Louvando em família

Estivemos neste final de semana na cidade de Formosa, onde houve um simpósio sobre louvor e adoração. Foi palestrante o compositor Fernando Rochael, autor de músicas como “Tua Palavra”, “De hoje em diante”, “A glória de Deus” e a muito conhecida “Permaneça em mim”.
O compositor falou da importância da música no louvor, das diversas roupagens da música, da liturgia para atingir os diversos segmentos da comunidade e, sobretudo, da importância de ser um adorador de Deus em nossa vida.
Foi um dia agradável, em que nossa banda participou no louvor, juntamente com um grupo vocal da igreja de Formosinha.
Já à noite, nos despedimos do palestrante Fernando, do pastor Giulian e de sua esposa, a cantora Polyanna. A Polly, como é chamada pelos amigos, mencionou que entre as perguntas feitas pela assistência para serem respondidas no fim do programa havia uma sobre nós, isto é, sobre Claudio e eu: se nós já tocávamos juntos antes da banda – que começou há uns cinco anos.
Não houve tempo para responder, mas a resposta é afirmativa: já tocávamos juntos, ele violão, e eu teclado ou piano, para acompanhar um grupo musical de que participávamos ou mesmo para acompanhar os hinos na igreja, e, além de tocarmos juntos, sempre participamos juntos do louvor, como em corais e quartetos, ao longo do tempo, cantando ou tocando instrumentos.
Agora, participamos do louvor ainda junto com o Lucas, nosso neto, que é clarinetista. Isso nos ajuda a lembrar que somos uma família, e que temos objetivos comuns. A família, cujos membros tantas vezes se dedicam a passatempos individuais, no meu entender, deve ter uma atividade conjunta que a una, que alegre seus dias e a faça feliz. Em nosso caso, nada melhor para isso do que música e louvor.
Enquanto aguardo um vídeo da apresentação da banda, fiquem com esta imagem, da cantata de Páscoa do ano passado.