Primavera

Amanheci hoje com o desejo de adquirir uma planta nova para minha casa. É início de primavera, e geralmente não esqueço dessa data. Amo o verde e as flores. Elas me lembram alegria e movimento. Essa é uma estação privilegiada no ano. As plantas se renovam e se cobrem de cores, o chão se cobre de verde.
Na minha região, é a época em que termina a estação seca. Minha cidade é rica em áreas verdes, que agora estão ainda cinzentas, literalmente, porque há muitas queimadas nesta época. E grande parte de uma reserva ecológica foi, infelizmente, destruída pelo fogo. Mas sei que as primeiras chuvas, que estão próximas, cobrirão novamente de verde a cidade.
Ainda não comprei uma planta nova, devo fazê-lo agora à tarde, mas já molhei minhas plantinhas antigas e dei um passeio pela cidade, onde não vi flores nem verde na grama, mas reparei que as árvores já renovam suas folhas, sendo o primeiro sinal da primavera aqui.
Agora ao meio-dia,  revi uma reportagem sobre a chamada “rua mais bonita do mundo”, que fica em minha cidade natal, Porto Alegre. Tem essa denominação porque é uma rua verde. Olhando-se de cima, só se veem as copas das árvores, que se encontram. O verde é belo, creio que não há quem não admire a proximidade da natureza. A comunidade se uniu para conservar essa rua, lutando contra o projeto de uma construtora, que destruiria a beleza das árvores.
Sabemos que as plantas são necessárias ao homem porque renovam o oxigênio. Quando o mundo foi criado, após a separação da terra seca, e antes da criação dos animais e dos homens, Deus criou toda a vegetação. O Criador sabe aquilo de que necessitamos.
Por isso podemos ter certeza de que, enquanto estivermos neste mundo, embora o homem tenha destruído grande parte da vegetação, haverá o verde necessário para nós,  e temos a promessa de que a terra será renovada e então será primavera eterna.
Vamos portanto louvar o Criador e celebrar a chegada de mais esta primavera.

“E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.”Gênesis 1:12


Porque Ele vive

 
O hino predileto da Priscila Gabriela, que cuidou do Lucas Felipe durante um período quando ele era criança (o tempo passou e, após o ensino médio, Priscila é atendente numa clínica médica), era “Porque Ele vive”, de William e Glória Gaither, que nos diz:
“Deus enviou Seu Filho amado/Para sofrer em meu lugar;/Na cruz morreu mas vivo agora está,/Pois ressurgiu e para sempre viverá./Porque Ele vive, posso crer no amanhã;/Porque Ele vive, temor não há./Eu sei que minha vida não será mais vã,/Pois meu futuro em Suas mãos agora está.”
Cantando o hino, agora estamos alegres, porque Cristo morreu e ressuscitou, mas foi muito difícil para os discípulos que haviam também cantado um hino com Jesus após a refeição da Páscoa na mesma semana, verem o Mestre ser sepultado depois de sofrer uma morte vergonhosa na cruz.  Embora Ele houvesse profetizado que os deixaria e ressuscitaria, eles não podiam entender ainda porque a morte havia acontecido e ainda não acreditavam na ressurreição. Para eles era o fim de tudo que tinham sonhado.
Entretanto, no domingo seguinte,  as mulheres que foram cedo para ungir o Senhor morto, após descansarem no sábado,  encontraram a tumba vazia e ouviram a mensagem do anjo: “… buscais a Jesus, o Nazareno, que foi crucificado; ele ressuscitou, não está mais aqui; vede o lugar onde o tinham posto.” (Marcos 16:6)
Demorou algum tempo até que todos os discípulos recebessem a mensagem da ressurreição e acreditassem nela, mas foram esses onze discípulos e os demais seguidores que abraçaram essa verdade e, mesmo sob perseguição severa, levaram a notícia ao mundo que hoje comemora a Páscoa praticamente em todos os lugares.
É a tristeza transformada em alegria. Cristo morreu para salvar o homem do pecado. Cristo ressurgiu, porque triunfou sobre a morte e por isso podemos ser vitoriosos com Ele e ter esperança no futuro.
Na manhã da ressurreição as mulheres se admiraram, depois se alegraram  e levaram a notícia, com júbilo que se multiplicou .
Hoje, o acontecimento será relembrado de muitas formas, e também na minha igreja isso acontecerá. Este dia, no meu entender,  deve ser de alegria, de celebração da vitória de Cristo, que também pode nos dar a vitória de que precisamos em nossa vida, que pode nos dar a esperança de estar sempre com Ele agora e no futuro. 
E ouçam o belo hino “Porque Ele vive”. Priscila, você também está convidada para a encenação desta sexta-feira à noite.
 
Porque Ele vive