Mais um niver

domingo, 10 de julho de 2011

 
“Porque por mim se multiplicam os teus dias, e anos de vida se te acrescentarão.” Provérbios 9:11

Tive um dia muito feliz, hoje. Após uma confraternização com a família de meu filho Alessandro ontem, fizemos neste domingo um ótimo passeio, para comemorar meu aniversário. Agradeço em primeiro lugar a Deus. Não queria deixar passar o dia sem expressar essa gratidão pela vida e pela saúde que o Criador me oferece.
Tive oportunidade de passar este dia no campo, na companhia de meu esposo e de meu neto número um, o Lucas. Eles me acompanharam, fotografaram e fizeram caminhadas  comigo, como aprecio.
Vou apenas publicar algumas fotos, que podem dizer mais que palavras como foi a comemoração de meus 61 anos (é verdade, já são seis décadas e mais um ano).

Com Claudio, Lucas e a turma do Ale

Com Lucas, D. Glenie e netos

Pose junto à piscina e montando a cavalo

Tratadores encilhando os cavalos.
Passeando com Claudio
Passeando com Lucas

Paisagens do campo

Recordações de um sábado

Em dezembro, meu cunhado me mandou um email: gostaria de visitar nossa região, mas a família só disporia de uma semana para nos visitar, queria sugestões de o que fazer nessa semana, lembrando que tinham como meta visitar Brasília e todos os familiares aqui residentes e que queriam uma programação para o sábado.
Essa última exigência de meu cunhado para o roteiro se explica porque somos todos adventistas do sétimo dia e reservamos o sábado para adorar a Deus, o que inclui ir à igreja e meditar na sua Palavra, visitar lugares que nos lembrem de sua grandeza como Criador, recrear-se em conversações agradáveis.
Programei um sábado em Caldas Novas, pois estaríamos visitando aquela cidade nesse dia. Assim, pela manhã, estivemos na igreja, onde estudamos a Palavra de Deus e O louvamos.
À tarde previ, e nós realizamos, uma visita a um Parque Ecológico. Havia duas caminhadas possíveis. Achamos mais interessante a visita ao Paredão, onde havia menos pessoas. Fomos até questionados por uma jovem visitante, que queria saber como conhecíamos aquele passeio, geralmente só realizado pelos próprios habitantes da cidade e seus familiares.
Foi um ótimo passeio. Foram-nos oferecidos bastões para nos apoiarmos, e fomos seguindo a trilha. Num determinado ponto, podíamos ver a cidade ao longe, com seus prédios mais altos. Continuamos e chegamos a um riacho. Subindo 40 metros chegamos a uma cachoeira, que observamos por algum tempo. Depois descemos e nos sentamos em algumas pedras junto ao riacho para ouvirmos a leitura de um livro autobiográfico da autora Fernanda Lima, que sofreu um acidente e ficou paraplégica. Foi lido o primeiro capítulo, que é um tanto longo e ficamos curiosos pelo final.
Mais tarde, na hora do por-do-sol, quando nos reunimos no apartamento em que minha família estava, foi lido o segundo capítulo.
Devo agora comprar o livro para continuar a conhecer a história.
Assim transcorreu esse dia abençoado e nos desejamos reciprocamente uma feliz semana, após uma oração compartilhada.
Tenham os leitores também uma boa semana.

If you prefer, read in English:

Memories from a Saturday

In December, my brother sent me an email: I would like to visit our region, but the family would only have a week to visit us, I suggested to do this week, noting that had the goal to visit Brasilia and all family members living here and wanted a schedule for Saturday.
This last requirement for my brother to the script explains why we are all Seventh-day Adventists and we reserve the Sabbath to worship God, which includes going to church and meditate on his Word, visit places that remind us of his greatness as Creator recreate in pleasant conversations.
I programmed a Saturday in Caldas Novas, since we would be visiting that city on that day. Then in the morning, we were in church, where we study the Word of God and praise Him.
Afternoon predicted, and we realized, a visit to an ecological park. There were two possible walks. We find it interesting to visit the Breakwater, where there were fewer people. We were even asked by a young visitor, who wondered how we knew that walk, usually only performed by the city residents and their families.
It was a great ride. We have been offered bats to cling to, and we were following the trail. At one point we could see the city from afar, with its tallest buildings. We continued and arrived at a creek. Rising 40 meters came to a waterfall, we have observed for some time. Then we went down and sat on some rocks along the creek to hear the reading of an autobiographical book by the author Fernanda Lima, who suffered an accident and became paraplegic. Was read the first chapter, which is somewhat long, we were curious at the end.
Later in time for sunset, when we met at the apartment where my family was, was read the second chapter.
Should I buy the book now continuing to hear the story.
So went this blessed day and wish each other a happy week, after a prayer shared.
Readers also have a good week.